top of page

Metodologias Ativas

Atualizado: 17 de mar. de 2023

A metodologia ativa é uma abordagem de ensino que coloca o aluno no centro do processo de aprendizagem, incentivando sua participação ativa na construção do conhecimento.

Ao contrário das metodologias tradicionais, em que o professor é o detentor do conhecimento e transmite as informações aos alunos de forma passiva, na metodologia ativa os estudantes são responsáveis por buscar, organizar e aplicar o conhecimento de forma colaborativa. A metodologia ativa é uma forma de ensino que coloca o aluno como o centro do processo de aprendizagem, estimulando a participação ativa, o pensamento crítico, a criatividade e a resolução de problemas. O papel do professor é o de facilitador, incentivando a reflexão e a interação dos alunos em vez de simplesmente transmitir informações.

Essa abordagem pedagógica se baseia na premissa de que os estudantes aprendem melhor quando participam ativamente do processo de aprendizagem, discutindo e aplicando o conteúdo em situações reais. Por isso, as metodologias ativas valorizam a experiência prática, a resolução de problemas e a aplicação do conhecimento em contextos reais e tem sido cada vez mais utilizada nas escolas e universidades, pois permite uma aprendizagem mais significativa e autônoma, além de desenvolver habilidades e competências importantes para a formação integral dos estudantes.

Entre as principais metodologias ativas, destacam-se o aprendizado baseado em projetos, o estudo de caso, o peer instruction, a sala de aula invertida e o design thinking. Em todas essas abordagens, o professor assume o papel de facilitador, orientando e estimulando a participação ativa dos estudantes na construção do conhecimento.

Um exemplo prático de metodologia ativa é o aprendizado baseado em projetos. Nessa abordagem, os estudantes trabalham em grupos para desenvolver um projeto que envolve a aplicação dos conhecimentos adquiridos em sala de aula em uma situação real. O projeto pode ser interdisciplinar e envolver temas diversos, como ciências, matemática, línguas, artes e tecnologia.

Durante o processo de desenvolvimento do projeto, os estudantes são incentivados a buscar informações, analisar dados, discutir ideias e tomar decisões de forma colaborativa. O professor assume o papel de orientador, oferecendo suporte e orientação para que os estudantes possam avançar na construção do projeto.

Além de desenvolver habilidades como trabalho em equipe, comunicação e resolução de problemas, o aprendizado baseado em projetos também é uma forma eficaz de aplicar o conhecimento em situações reais, tornando a aprendizagem mais significativa e relevante para os estudantes.

As metodologias ativas são diversas e podem ser aplicadas em diferentes níveis de ensino. Algumas delas são:


1 - Sala de aula invertida: os alunos estudam o conteúdo antes da aula, por meio de vídeos, textos ou outras atividades, e a aula presencial é dedicada a discussões, debates e atividades práticas.

2 - Gamificação: utiliza-se elementos de jogos para incentivar a participação e a aprendizagem dos alunos. Podem ser utilizados jogos educativos, desafios e recompensas.

3 - Aprendizagem cooperativa: os alunos trabalham em equipe para alcançar um objetivo comum, desenvolvendo habilidades como colaboração e comunicação.

4 - Design thinking: é uma abordagem criativa para solução de problemas, em que os alunos são estimulados a pensar fora da caixa, prototipar ideias e testá-las na prática.


A tecnologia é uma grande aliada da metodologia ativa, pois permite a criação de materiais educativos interativos, o acesso a fontes diversas de informação e a comunicação em tempo real. Algumas ferramentas tecnológicas que podem ser utilizadas nas metodologias ativas são:


1 - Plataformas de aprendizagem: permitem a criação de cursos online interativos e personalizados, com recursos como vídeos, textos, fóruns de discussão e atividades práticas.

2 - Jogos educativos: podem ser utilizados para ensinar conteúdos de forma lúdica e divertida, incentivando a participação dos alunos.

3 - Redes sociais: são utilizadas para comunicação e interação entre os alunos e o professor, além de permitir o compartilhamento de informações e ideias.

4 - Ferramentas de colaboração: como o Google Docs e o Trello, permitem a criação de documentos colaborativos e o gerenciamento de projetos em equipe.

5 - Realidade virtual e aumentada: permitem a criação de experiências imersivas, em que os alunos podem explorar conceitos e temas de forma interativa.


Um exemplo prático de metodologia ativa com o uso da tecnologia é a sala de aula invertida. O professor disponibiliza vídeos, textos e atividades online para que os alunos estudem o conteúdo em casa. Na aula presencial, os alunos discutem o tema em grupo, fazem atividades práticas e aplicam o que aprenderam em situações reais. Essa abordagem permite que os alunos tenham mais autonomia no processo de aprendizagem.


Carl Rogers, um dos mais renomados psicólogos humanistas do século XX, é amplamente conhecido por suas contribuições para a psicoterapia centrada no cliente. No entanto, sua influência na educação também é significativa.

Rogers acreditava que a educação deveria ser centrada no aluno, em vez de centrada no professor. Em outras palavras, ele defendia que o aluno deveria ser o protagonista do processo de aprendizagem, e que o papel do professor deveria ser o de facilitador, não o de detentor do conhecimento. Essa abordagem é conhecida como metodologia ativa.

A metodologia ativa é um conjunto de técnicas de ensino que têm como objetivo engajar o aluno no processo de aprendizagem, tornando-o um participante ativo na construção de seu próprio conhecimento. Em vez de simplesmente receber informações do professor, o aluno é incentivado a explorar, questionar, discutir e experimentar para aprender.

Carl Rogers influenciou a metodologia ativa por meio de suas ideias sobre aprendizagem experiencial e autonomia. Ele acreditava que a aprendizagem só ocorre de forma significativa quando o aluno tem a oportunidade de experimentar, refletir e tirar suas próprias conclusões. Além disso, ele defendia que o aluno deve ter autonomia para decidir o que quer aprender e como quer aprender.

Dessa forma, a metodologia ativa proposta por Rogers é baseada em três princípios fundamentais: experiência, reflexão e autonomia. Através desses princípios, os alunos são incentivados a aprender fazendo, a refletir sobre suas experiências e a ter autonomia para decidir o que, como e quando aprender.

Um exemplo prático de metodologia ativa é a sala de aula invertida, também conhecida como flipped classroom. Nessa abordagem, o aluno assiste às aulas gravadas pelo professor em casa e utiliza o tempo em sala de aula para realizar atividades práticas, discussões em grupo e trabalhos em equipe. Isso permite que o aluno tenha mais autonomia para decidir como quer aprender e torna o processo de aprendizagem mais dinâmico e interativo.

Outra técnica de ensino que se encaixa na metodologia ativa é o aprendizado baseado em projetos. Nessa abordagem, os alunos são desafiados a criar projetos que envolvem a solução de problemas ou a criação de produtos e serviços que possam ser utilizados pela comunidade. Os alunos têm autonomia para definir o escopo do projeto, planejar e executar as atividades necessárias e avaliar os resultados.

A metodologia ativa é cada vez mais utilizada nas escolas e universidades em todo o mundo, pois se tornou evidente que essa abordagem é mais eficaz do que a abordagem tradicional centrada no professor. A metodologia ativa oferece aos alunos a oportunidade de desenvolver habilidades como pensamento crítico, resolução de problemas, criatividade e colaboração, competências necessárias para enfrentar os desafios do mundo atual.

Em conclusão, Carl Rogers deixou um legado importante na educação ao defender que o aluno deve ser o protagonista do processo de aprendizagem e ter autonomia para decidir o que, como e quando aprender. Essa abordagem é conhecida como metodologia ativa e está ganhando cada vez mais espaço no mundo educacional.

Outro exemplo prático de metodologia ativa é a sala de aula invertida. Nessa abordagem, os estudantes recebem o conteúdo teórico em casa, por meio de vídeos, textos e outros materiais de estudo, enquanto o tempo em sala de aula é reservado para a aplicação prática do conhecimento.

Durante as aulas presenciais, os estudantes são desafiados a resolver problemas, discutir ideias e aplicar o conteúdo teórico em situações reais, com a orientação do professor. Essa abordagem permite que os estudantes aprendam de forma mais autônoma, desenvolvendo habilidades de pesquisa e organização de informações, além de facilitar a aplicação prática do conhecimento.

A sala de aula invertida, ou flipped classroom, é uma metodologia ativa que tem como principal objetivo promover a participação ativa dos alunos no processo de aprendizagem. Nesse modelo, o professor disponibiliza o conteúdo para os estudantes antes da aula, por meio de vídeos, textos e outros materiais, para que eles possam estudar e se preparar. Durante a aula, o professor atua como facilitador, promovendo discussões e atividades práticas que ajudam os alunos a fixar e aplicar o conhecimento adquirido.

Uma das formas de tornar a sala de aula invertida ainda mais dinâmica e engajadora é por meio de jogos educacionais. Eles podem ser utilizados para reforçar o conteúdo apresentado, desenvolver habilidades específicas e até mesmo avaliar o aprendizado dos alunos. A seguir, apresentamos um exemplo prático de um jogo da metodologia ativa sala invertida:


Jogo: Quiz de revisão


Objetivo: Revisar o conteúdo apresentado antes da aula, por meio de perguntas e respostas.


Materiais necessários: Computador, projetor ou televisão para exibir as perguntas, smartphones ou tablets para os alunos responderem.


Passo a passo:


1 - O professor prepara um quiz com perguntas relacionadas ao conteúdo que foi apresentado antes da aula. É possível utilizar ferramentas online, como o Kahoot ou o Quizizz, para criar o jogo.

2 - Na aula, os alunos acessam o jogo pelo smartphone ou tablet. O professor exibe as perguntas na tela da sala, para que todos possam ver.

3 - Os alunos têm um tempo determinado para responder cada pergunta. O tempo pode variar de acordo com o nível de dificuldade da pergunta.

4 - Ao final do quiz, os resultados são exibidos na tela, mostrando quem acertou mais perguntas e quem precisa revisar mais o conteúdo.

5 - O professor pode promover uma discussão sobre as perguntas mais difíceis ou sobre os conceitos que foram abordados.


Esse jogo é uma forma lúdica e interativa de revisar o conteúdo antes da aula e envolver os alunos no processo de aprendizagem. Além disso, o professor pode utilizar os resultados do quiz para avaliar o aprendizado dos alunos e adaptar a aula de acordo com as necessidades do grupo.

O uso de jogos educacionais na metodologia ativa sala invertida pode ajudar a tornar as aulas mais dinâmicas e engajadoras, além de promover a participação ativa dos alunos no processo de aprendizagem. O importante é sempre adaptar as atividades de acordo com as características e necessidades do grupo, e utilizar a tecnologia como uma aliada na busca por um ensino mais efetivo e significativo.

Os jogos educacionais também podem ser considerados uma forma de metodologia ativa, pois incentivam a participação ativa dos estudantes na construção do conhecimento. Jogos como quizzes, jogos de perguntas e respostas e simulações permitem que os estudantes apliquem o conhecimento de forma lúdica e interativa, tornando a aprendizagem mais atraente e envolvente.



37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page